11 armas, fuzis e R$ 125 mil: manifestantes pró-golpe são presos com arsenal e fortuna

Dois homens, de 34 e 39 anos, foram presos preventivamente na quinta-feira (10) suspeitos de fabricarem e venderem armas ilegalmente no Oeste catarinense. A dupla também é investigada pelo envolvimento em atos antidemocráticos e participação em um bloqueio ilegal de rodovia na região. O caso segue em investigação. Além das prisões, a Polícia Civil cumpriu…

Dois homens, de 34 e 39 anos, foram presos preventivamente na quinta-feira (10) suspeitos de fabricarem e venderem armas ilegalmente no Oeste catarinense. A dupla também é investigada pelo envolvimento em atos antidemocráticos e participação em um bloqueio ilegal de rodovia na região. O caso segue em investigação.

Além das prisões, a Polícia Civil cumpriu dois mandados de busca e apreensão ligados aos suspeitos em Bom Jesus do Oeste e Serra Alta. Nos locais, foram encontradas 11 armas de fogo, incluindo fuzis, e R$ 125 mil em espécie, de procedência desconhecida.

Além das armas e dinheiro, também foram localizados lunetas, miras holográficas, carregadores, centenas de balas, máquinas de recarga e supressor de ruído.

A dupla não teve a identidade divulgada, mas segundo os investigadores, ficará presa até o fim do inquérito.

Investigação
Responsável pelo caso, o delegado Rodrigo Moura, afirmou que as investigações tiveram inicio com uma suspeita de que um dos homens presos teria matado cachorros de um vizinho com tiros de armas de fogo e de pressão. Ele acabou indiciado em um inquérito anterior.

Com o início das investigações, porém, a polícia apontou que as armas eram utilizadas em atividades de caça de animais silvestres na região. Foram encontradas também imagens que mostram crianças segurando os objetos.

Fonte: G1
Foto: Polícia Civil/Divulgação


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *