Alívio no bolso: preço do petróleo despencou ontem e gasolina poderá baixar

O barril de petróleo – que estava há poucos dias na casa dos 100 dólares – caiu para US$ 86 na quarta-feira, 4.

Ontem (4), o mercado global presenciou uma impressionante queda no preço do petróleo, que recuou 5,38%, fechando o dia a US$ 86,03 por barril. Este valor representa o menor patamar desde o final de agosto de 2023, quando a commodity havia alcançado seus preços mais elevados do ano.

Em termos de produção ocidental, o Intermediário do Oeste do Texas, conhecido pela sigla em inglês WTI, apresentou uma retração de 5,61%, situando o valor do barril em US$ 84,22.

A diminuição acentuada nos preços do petróleo está atrelada, principalmente, à redução na demanda por gasolina nos Estados Unidos. Esse decréscimo na busca pelo derivado do petróleo resultou em um aumento significativo nos estoques do combustível no país norte-americano. Em uma semana, o estoque de gasolina ampliou-se em 6,5 milhões de barris, uma cifra bem superior à previsão anterior, que era de um crescimento de aproximadamente 200 mil barris.

Segundo dados divulgados pelo banco JP Morgan, o consumo de gasolina nos Estados Unidos alcançou seu nível mais baixo nas últimas duas décadas, chegando ao patamar mais reduzido em 22 anos. Esse declínio surpreendeu o mercado financeiro e os analistas, uma vez que a expectativa era de que os preços se mantivessem estáveis em torno de US$ 90 por barril. A razão para tal previsão residia na recente decisão da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) de manter o corte na produção em 1 milhão de barris diários até o término de 2023.

A atual dinâmica do mercado de petróleo e derivados reitera a volatilidade e os desafios inerentes ao setor, que frequentemente enfrenta variações impulsionadas por fatores geopolíticos, econômicos e pela demanda global.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *