Autoconfiança e a participação feminina no mercado do trabalho

Pesquisas apontam que apenas 38% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres. A orientação de especialistas e o apoio das redes de networking são essenciais para promover essa mudança.

Por Kelly Maia

Elas são potentes, determinadas, competentes e capazes de conquistar o lugar que quiserem. Mesmo com toda essa força, às mulheres ocupam menos cargos de destaque do que os homens. De acordo com o relatório Women in Business 2022, apenas 38% dos cargos de liderança no país são comandados pelo público feminino, um número ainda distante do ideal.

Como explicar essa gangorra que pende para os homens no mercado de trabalho? Uma das respostas a essa pergunta seria a baixa autoestima feminina, segundo pesquisa What Women Want, realizada em 2019, pela Kantar, empresa de dados, insights e consultoria.

“Essa falta de autoconfiança é explicável quando olhamos a historicidade da mulher. As expectativas geradas em torno delas ao longo da história exerceu e ainda exerce forte influência para baixa autoestima e síndrome da impostora. Mulheres que são cobradas para serem férteis, submissas, ingênuas, dedicadas ai lar e sempre jovens, ainda permeiam o inconsciente de homens e mulheres, praticamente dizendo a elas: vocês não são capazes de assumir cargos e precisam atender aos padrões. Estamos mudando isso, mas ainda há muito a percorrer.”, argumenta Sâmela Gomes, Líder da Câmara da Mulher Empreendedora da Fecomércio e do Projeto Conexão Mulheres Criativas.

Porém, o cenário passa por transformações socioculturais que indicam um redirecionamento na trajetória feminina, tanto que, as gerações mais jovens são avessas a posições engessadas da atuação delas, ainda mais no mercado de trabalho, uma afirmação ratificada pela pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (2022). Os jovens compreendem a necessidade de ambientes plurais e equitativos, enquanto algumas pessoas de gerações passadas ainda têm a mentalidade de que o lugar da mulher é cuidando dos filhos.

Sobre isto, Sâmela ainda nos explica que “Temos tido uma evolução no mundo empresarial, nas políticas de ESG que buscam maior diversidade no mundo corporativo, a cultura tem se transformado e começamos a ver uma geração menos provida de preconceitos de gênero. Mas é preciso investir em educação sobre equidade para as próximas gerações e desenvolver mulheres – nas suas habilidades técnicas mas não também na esfera emocional – para que tenhamos uma aceleração nessa evolução. Programas voltados para as mulheres, mentorias e um esforço coletivo e individual é absolutamente necessário. Isso realmente transforma.”

A mentoria pode ser esse caminho, um recurso valioso para ajudar no avanço profissional. Uma mentora pode acelerar carreiras femininas, oferecer conselhos, feedback e insights que as mulheres podem não conseguir obter de outra forma. Além disso, participar de grupos de networking com outras mulheres pode ser uma forma de criar conexões importantes e expandir a rede de contatos. 


Desenvolver competências

A Empodera Academy foi lançada no universo online, junto com outras executivas de sucesso com o propósito de oferecer desenvolvimento técnico e emocional, mas também reunir e dar destaque ao potencial feminino, trabalhar pela equidade de gênero no mercado de trabalho e no empreendedorismo. A idealizadora da plataforma, Sâmela Gomes, com experiência de mais de 18 anos de atuação como executiva de alta gestão em empresa nacional e multinacional, possui a experiência de quebrar as barreiras e enfrentar as dificuldades apontadas nas pesquisas.

Um acompanhamento mais personalizado também pode ser o caminho, com a participação nas turmas da Mentoria de Liderança Feminina, que consiste na aprendizagem de técnicas de liderança e entrega de resultados operacionais em 100 dias, um método idealizado pela especialista. São três meses de duração com 12 encontros on-line, com conteúdo e apoio necessário para o desenvolvimento de competências.

Sâmela Gomes

Psicóloga de formação, com Mestrado em Psicologia Cognitiva e diversas especializações. Atuou por 12 aos em várias funções acadêmicas de professora universitária a reitora. Desenvolveu uma transição de carreira e vem atuando como executiva de alta gestão há 18 aos chegando a CEO/Presidente Regional da multinacional Laureate International no nordeste brasileiro.

Também foi Diretora Regional do Sesc RN. Nessa área corporativa possui Executive MBA (Fundação Dom Cabral). Atualmente é coordenadora da Câmara da Mulher Empreendedora da Federação do Comércio, uma das idealizadoras do Movimento Conexão Mulheres Criativas, empreendedora no segmento de saúde e educação, Mentora de Carreira Feminina, consultora e palestrante, atuando para o desenvolvimento de uma economia plural.

Serviço

Autoconfiança e a participação feminina no mercado do trabalho
Movimento Conexão Mulheres Criativas
Empodera Academy
Instagram Sâmela Gomes


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *