Bolsonaro tenta fragilizar confiança nas urnas eletrônicas com intervenção das Forças Armadas

O atual presidente segue em sua jornada irresponsável para quebrar a confiança do eleitor nas urnas eletrônicas. Dessa vez foi falando mal do sistema eletrônico de votação numa rádio do Rio de Janeiro. Na entrevista, Bolsonaro disse que o sistema é “ultrapassado” e “antigo”, mas que não dará “palpites” pois as Forças Armadas estão cuidando…

O atual presidente segue em sua jornada irresponsável para quebrar a confiança do eleitor nas urnas eletrônicas. Dessa vez foi falando mal do sistema eletrônico de votação numa rádio do Rio de Janeiro. Na entrevista, Bolsonaro disse que o sistema é “ultrapassado” e “antigo”, mas que não dará “palpites” pois as Forças Armadas estão cuidando do assunto.

Apesar de fazer parecer que está preocupado e fazendo um alerta à população, as falas do presidente não têm nenhuma sustentação. Primeiro que, de acordo com a resolução Resolução TSE nº 23.673, de 14 de dezembro de 2021, as Forças Armadas já fazem parte das entidades responsáveis pela auditoria e fiscalização, junto de outras 15 que trabalham para que o processo ocorra corretamente.

Por último, a Justiça Eleitoral disponibilizou em seu site uma aba que detalha as fraudes que deixaram de acontecer com a criação de um sistema testado e comprovadamente seguro. Bastaria o presidente consultar o site ou os diversos estudos que asseguram a segurança das urnas —se a desinformação propagandeada não fosse intencional, claro.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *