Caern tem um dos piores índices de perda de água no Brasil

Dados do Ministério do Desenvolvimento Regional, relativos a 2021, mostram que a cada 100 litros de água, 52 são desperdiçados, totalizando uma perda de 47,5%, atualmente. Enquanto 60% das perdas ocorrem de forma aparente, por causa ligações clandestinas (“gatos”), outros 40% são provenientes de vazamentos e falhas em tubulação, e vale ressaltar que todo sistema…

Foto: reprodução

Dados do Ministério do Desenvolvimento Regional, relativos a 2021, mostram que a cada 100 litros de água, 52 são desperdiçados, totalizando uma perda de 47,5%, atualmente. Enquanto 60% das perdas ocorrem de forma aparente, por causa ligações clandestinas (“gatos”), outros 40% são provenientes de vazamentos e falhas em tubulação, e vale ressaltar que todo sistema de distribuição tem suas perdas, mas que a intenção é que haja a maior redução possível destas através de estratégias de planejamento e gestão.

O Rio Grande do Norte ocupa a 7ª posição na lista das unidades federativas que mais perdem água, e é o segundo estado do Nordeste nessa matéria, ficando atrás apenas do Maranhão, que lidera o ranking negativo.

Segundo a Caern, tais perdas já foram reduzidas em 2022 e estão se projetando reduções gradativas do desperdício ano a ano até 2033. Além disso, contam também com um processo licitatório de um contrato de performance para que uma empresa possa gerenciar 174 mil ligações em Natal, com um teto de R$ 120 milhões. O índice de perdas na distribuição de água é uma das métricas utilizada pelo Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento, SNIS (órgão subordinado ao Ministério do Desenvolvimento Regional) para verificar a efetividade do serviço, pois, quanto mais eficiente o sistema, menores as perdas e o prejuízo à população.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *