Com nova decisão do TSE, Valdemar Costa Neto fica isolado, com multa milionária nas costas e sem caminhos a seguir

Os partidos Progressistas (PP) e Republicanos obtiveram vitória no colegiado do TSE, há poucos instantes, na ação que cobra R$ 22,9 milhões de multa por questionados ao processo eleitoral. A solicitação de ambos era de que não se reconhece a solidariedade das respectivas organizações ao processo movido pelo Partido Liberal (PL), que questionava a integridade…

Foto: EBC

Os partidos Progressistas (PP) e Republicanos obtiveram vitória no colegiado do TSE, há poucos instantes, na ação que cobra R$ 22,9 milhões de multa por questionados ao processo eleitoral.

A solicitação de ambos era de que não se reconhece a solidariedade das respectivas organizações ao processo movido pelo Partido Liberal (PL), que questionava a integridade do sistema de votos em urnas eletrônicas.

O ministro Alexandre Moraes, presidente do Tribunal, concedeu o pedido de PP e REP, resultando na responsabilização integral do PL pela ação. O PL foi condenado por “litigância de má-fé” – quando a Justiça é acionada de forma desleal ou irresponsável.

Inicialmente, Moraes estendeu os efeitos da condenação ao PP e ao Republicanos, que compõem ao lado do PL a coligação Pelo Bem do Brasil. A ordem foi revista a pedido dos dirigentes partidários.

Em sua decisão, o presidente do TSE disse que “Ambos os partidos – Progressistas e Republicanos – afirmaram, expressamente, que reconheceram publicamente por seus dirigentes a vitória da Coligação Brasil da Esperança nas urnas, conforme declarações publicadas na imprensa e que, em momento algum, questionaram a integridade das urnas eletrônicas, diferentemente do que foi apresentado única e exclusivamente pelo Partido Liberal”.

Agora, o PL de Valdemar Costa Neto segue isolado no cenário político nacional, sem perspectivas de encontrar novos caminhos para garantir a sobrevivência da legenda. Quem acompanha a habilidosa carreira de Costa Neto sabe que ele verá o barco afundar sem agir. E não surpreenderá se, após uma limpeza interna, surja um novo PL, disposto a discutir os termos de apoio ao Governo eleito.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *