Com plano de metas e investimentos, Allyson Bezerra visa 2024

Na última quarta-feira (7), a Prefeitura de Mossoró apresentou à sociedade um plano estratégico de investimentos, denominado “Mossoró Realiza”. O programa elenca uma série de obras em diferentes setores, visando ao desenvolvimento da cidade. São contemplados no projeto investimentos em educação, segurança, esporte e lazer, cultura, saúde, pavimentação, acessibilidade, meio ambiente, mobilidade urbana, causa animal,…

Na última quarta-feira (7), a Prefeitura de Mossoró apresentou à sociedade um plano estratégico de investimentos, denominado “Mossoró Realiza”. O programa elenca uma série de obras em diferentes setores, visando ao desenvolvimento da cidade. São contemplados no projeto investimentos em educação, segurança, esporte e lazer, cultura, saúde, pavimentação, acessibilidade, meio ambiente, mobilidade urbana, causa animal, construção e reformas de prédios, eficiência energética, saneamento, construção de adutoras e perfuração de poços.

O intuito do programa é aliar desenvolvimento a criação de empregos e geração de renda. Há obras de infraestrutura que são pleitos que atravessam governos sem saírem do papel: a duplicação da avenida Francisco Mota, a construção do anel viário ligando as BRs 110 e 304 e a duplicação das pontes da avenida Presidente Dutra. Allyson Bezerra (SDD) e sua equipe técnica prometem, enfim, realizá-las.

O “Mossoró Realiza” prevê a reforma e construção de escolas e centros de referência em educação integral, asfaltamento de 55 km de ruas e avenidas, criação do Hospital Municipal, revitalização do rio Mossoró, edificação do Centro de Cultura e Artesanato Popular e de complexos de esporte e lazer, só para citar algumas das obras que chamam a atenção.

É sem dúvidas um plano de investimentos ousado, que dá a Allyson um projeto para chamar de seu em sua busca pela reeleição, que disputará daqui a 2 anos. Mesmo com alta aprovação popular, aferida por diversas pesquisas, o prefeito não conseguiu eleger seus principais candidatos, Lawrence Amorim (SDD) e Jadson Rolim (SDD), à Câmara dos Deputados e à Assembleia Legislativa, respectivamente. Em Mossoró, seu correligionário Fábio Dantas (SDD) ficou numa vexatória 3ª colocação, e a vitória de Rogério Marinho (PL) se deveu mais a uma estratégia estadual de campanha do que a um êxito local de Allyson.

Isolado, com as vitórias de Fátima Bezerra (PT) e Lula (PT), o alcaide terá que correr atrás de apoio do Governo Federal para tocar as metas do “Mossoró Realiza”, vide que uma parte dos recursos ainda têm fonte de financiamento desconhecida.

Allyson Bezerra sofreu um baque nesta eleição, no entanto, subestimar sua capacidade política é um erro que pode custar caro à oposição. Rosalba Ciarlini (PP) subestimou à exaustão seus adversários em 2020, no fim acabou por assistir a uma vitória estelar de Bezerra. Contra o “Mossoró Realiza” está o tempo, o prefeito terá que chegar em 2024 com, ao menos, parte do prometido em andamento.

A reeleição de Allyson parece depender apenas dele próprio, e um complicador são as bravatas e vaidades, que se virarem rotineiras farão com que o alcaide tenha o mesmo destino que Rosalba experimentou há 2 anos, o dessabor da não reeleição.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *