Começa hoje o inverno: entenda o que é o solstício, dia mais curto do ano

Nesta quarta-feira, 21 de junho, ocorre o solstício de inverno no Hemisfério Sul, marcando o início dessa estação. O fenômeno ocorre exatamente às 11h57, no horário de Brasília, conforme informações do Observatório Nacional. Mas afinal, o que é um solstício de inverno? O solstício de inverno ocorre quando um dos polos da Terra, neste caso…

Nesta quarta-feira, 21 de junho, ocorre o solstício de inverno no Hemisfério Sul, marcando o início dessa estação. O fenômeno ocorre exatamente às 11h57, no horário de Brasília, conforme informações do Observatório Nacional. Mas afinal, o que é um solstício de inverno?

O solstício de inverno ocorre quando um dos polos da Terra, neste caso o polo Sul, atinge sua inclinação máxima em relação ao Sol, ficando o mais distante possível do astro-rei. Simultaneamente, no Hemisfério Norte, ocorre o fenômeno oposto, o solstício de verão, uma vez que o polo Norte está apontado em direção ao Sol.

Essa ocorrência é resultado da inclinação do eixo de rotação da Terra, que possui um ângulo de aproximadamente 23 graus. Conforme nosso planeta se movimenta ao redor do Sol, conhecido como movimento de translação, diferentes latitudes da superfície terrestre experimentam variações na incidência dos raios solares.

Nessa configuração, as regiões próximas aos trópicos e aos polos do planeta recebem quantidades distintas de radiação solar ao longo do ano. Já as regiões próximas ao Equador, localizadas na parte mais gorda dessa esfera gigante, recebem uma quantidade significativa de radiação solar constante, devido à chegada antecipada e intensa dos raios solares nesses locais.

Se o eixo da Terra não fosse inclinado, a luz solar alcançaria o planeta de maneira uniforme, resultando em uma quantidade igual de radiação solar em todos os lugares ao longo do ano. Nesse cenário, não haveria solstício de inverno nem solstício de verão, pois as estações do ano não existiriam.

À medida que o solstício de inverno se aproxima, os dias se tornam progressivamente mais curtos. O próprio solstício marca o dia com o menor período de luz solar. Neste 21 de junho, no Brasil, teremos aproximadamente 11 horas e 11 minutos de luz solar, tornando-se a noite mais longa do ano.

A partir desse ponto, os dias gradualmente se tornam mais longos até o solstício de verão, que ocorrerá em 21 de dezembro no Hemisfério Sul. Essa data representa o dia mais longo e a noite mais curta do ano nesta região.

Vale ressaltar que o início das estações do ano está associado não apenas aos solstícios de inverno e verão, mas também aos equinócios de outono e primavera, que ocorrem em março e setembro, respectivamente, no Hemisfério Sul.

Nos equinócios, o Sol parece estar exatamente acima do Equador, resultando em um dia e uma noite com duração praticamente igual. A palavra “equinócio” deriva do latim “aequinoctium”, composta por “aequus” (igual) e “nox” (noite).

De acordo com o Observatório Nacional, durante os equinócios, o Sol nasce no ponto cardeal leste e se põe no ponto cardeal oeste. Posteriormente, o nascer do sol ocorre cada vez mais afastado do ponto cardeal leste. No solstício de inverno no Hemisfério Sul, o Sol atinge o máximo afastamento a nordeste. Já no solstício de verão, o máximo afastamento ocorre a sudeste.

O padrão é inverso em relação à posição do Sol durante o pôr do sol. Após os equinócios, o pôr do sol ocorre cada vez mais afastado do ponto cardeal oeste. No solstício de inverno no Hemisfério Sul, o pôr do sol atinge o máximo afastamento a noroeste. No verão, o máximo afastamento ocorre a sudoeste. No Hemisfério Norte, ocorrem os mesmos fenômenos, porém em sentido oposto.

Com o solstício de inverno, temos o início oficial dessa estação no Hemisfério Sul, proporcionando um período de dias mais curtos e noites mais longas. Esses eventos astronômicos seguem padrões definidos pelos movimentos da Terra, trazendo consigo as características distintas de cada estação do ano.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *