Começa julgamento que pode tornar Bolsonaro inelegível

O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) deu início há pouco ao julgamento que pode resultar na inelegibilidade de Jair Bolsonaro pelos próximos oito anos. A ação foi movida pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) contra a chapa do Partido Liberal (PL), que concorreu à reeleição presidencial em 2022. A motivação da ação está relacionada a um encontro…

O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) deu início há pouco ao julgamento que pode resultar na inelegibilidade de Jair Bolsonaro pelos próximos oito anos. A ação foi movida pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) contra a chapa do Partido Liberal (PL), que concorreu à reeleição presidencial em 2022. A motivação da ação está relacionada a um encontro ocorrido em julho do ano passado, no qual o ex-presidente dialogou com embaixadores no Palácio da Alvorada.

Bolsonaro é acusado de abuso de poder político e uso indevido de meios de comunicação para atacar o sistema eleitoral nacional próximo ao período das eleições. O processo em questão busca investigar a suposta interferência indevida do então presidente nas eleições de 2022.

Sete ministros compõem a corte eleitoral responsável por decidir o caso. O presidente do TSE, Alexandre de Moraes, juntamente com os ministros Cármen Lúcia e Nunes Marques, também são membros do Supremo Tribunal Federal (STF). Completam o corpo de ministros eleitorais os juristas Benedito Gonçalves, Raul Araújo Filho, André Ramos Tavares e Floriano de Azevedo Marques Neto. O ministro Benedito Gonçalves, relator do caso, já votou a favor da inelegibilidade do presidente. A tendência é que a maioria dos ministros siga nessa mesma direção.

Acompanhe aqui, no Blog do Girotto, as atualizações do julgamento.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *