Concurseiros: ministra estima em 8 mil vagas as necessárias para contratação

O governo federal tem demanda para preencher 8.000 vagas no serviço público em 2023, de acordo com a ministra Esther Dweck , da Gestão e Inovação. A intenção é iniciar os processos para abertura de concursos nos próximos dias, priorizando áreas como infraestrutura, tecnologia da informação e políticas sociais.

Em evento no Rio de Janeiro, Dweck afirmou que o governo já liberou 814 vagas para serem preenchidas no Ministério da Ciência e Tecnologia, além de ter aberto concurso com 600 vagas na Funai e no Ministério do Meio Ambiente, totalizando 1.400 vagas.

A ministra espera anunciar até o final de maio todos os concursos públicos programados para 2023, com o Orçamento do ano estabelecendo cerca de R$ 2 bilhões para a realização de editais. O governo está focado em priorizar vagas para ensino superior nas carreiras transversais de analista de Infraestrutura, ATI (analista em Tecnologia da Informação) e ATPS (analista técnico de Políticas Sociais).