Em nota, Governo do RN responsabiliza Prefeitura de Natal por crise no Walfredo Gurgel; confira o texto

Em nota oficial divulgada através da imprensa, o Governo do RN alega aumento da demanda e atrasos nos pagamentos da Prefeitura de Natal como motivações para cenário de calamidade revelado esta semana no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Confira a versão integral da nota a seguir. O Governo do Estado do Rio Grande do Norte esclarece…

Em nota oficial divulgada através da imprensa, o Governo do RN alega aumento da demanda e atrasos nos pagamentos da Prefeitura de Natal como motivações para cenário de calamidade revelado esta semana no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Confira a versão integral da nota a seguir.

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte esclarece que, o recente aumento do número de pacientes internados nos corredores do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) tem acontecido a partir da suspensão das transferências de pacientes com fraturas de pequeno porte, por parte do Hospital Memorial. Há quatro meses o Hospital Walfredo Gurgel não mantinha pacientes internados em macas nos corredores.

O atual problema da lotação tem duas causas principais: o atraso no repasse do valor correspondente à realização destes procedimentos para os pacientes de Natal, de responsabilidade da secretaria municipal de saúde, e um problema na tubulação de oxigênio do próprio Hospital Memorial.

Diante da situação, a direção do HMWG estuda a abertura temporária de mais uma sala de cirurgia, nos próximos dias. Com a finalidade de que sejam realizados todos os procedimentos dos pacientes que ainda estão internados no Walfredo Gurgel, em razão da suspensão das transferências pelo Hospital Memorial. Os procedimentos serão realizados pela empresa terceirizada Justiz que já presta este tipo de serviço ao Walfredo Gurgel há cerca de um ano.

O Corpo Diretivo do HMWG informou que para as outras duas unidades da rede estadual de saúde, Hospital Deoclécio Marques de Lucena, localizada em Parnamirim, e a Clinica Paulo Gurgel, na zona Sul de Natal, as transferências, dos pacientes de cirurgias de pequeno porte continuam acontecendo normalmente.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *