Consórcio Nordeste recobra sua força, com governo Lula, e projeta novas conquistas

Em um importante avanço para a luta contra a fome e a desigualdade, o Governo do RN, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF), do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER) e do Consórcio Nordeste, firmou um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com o Governo Federal na última…

Em um importante avanço para a luta contra a fome e a desigualdade, o Governo do RN, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF), do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER) e do Consórcio Nordeste, firmou um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com o Governo Federal na última sexta-feira, 2 de junho.

Esse acordo tem como objetivo apoiar a estruturação produtiva de famílias em situação de extrema pobreza, desenvolver projetos produtivos que ampliem ou diversifiquem a produção de alimentos e atividades geradoras de renda, além de contribuir para a promoção da segurança alimentar e nutricional de famílias residentes em áreas rurais. Tais medidas vão beneficiar os agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais que estão inseridos no Cadastro Único (CadÚnico).

Durante o encontro, a governadora Fátima Bezerra entregou ao ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, a Carta de Natal, documento que compila as propostas dos sistemas de assistência social dos Estados do Nordeste. O documento solicita a recuperação do Cadastro Único, a expansão do programa “Nordeste Acolhe”, que cuida de órfãos de pais vitimados pela Covid-19, para também atender os órfãos de vítimas de feminicídio, e a federalização do programa.

Wellington Dias considerou as reivindicações “legítimas e necessárias” e prometeu tratar delas com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro destacou a importância do ACT para aliviar a fome e a extrema pobreza e anunciou novos investimentos federais em vários programas, como o Programa de Aquisição de Alimentos, o Programa de Cisternas e um novo programa que vai integrar as centrais de abastecimento (Ceasas) para criar um banco de alimentos.

O ministro Dias disse: “Este encontro em Natal, reunindo os órgãos de assistência social dos estados do Nordeste, é fundamental. Recebo a Carta de Natal com reivindicações que vamos trabalhar para atendê-las e melhorar o combate às desigualdades, a inclusão social e econômica”.

Por sua vez, a governadora Bezerra afirmou: “Atender pessoas em vulnerabilidade social é dar dignidade e cidadania. O Brasil agora está sendo bem cuidado, após anos tenebrosos de ataques e destruição de instâncias como o Suas e o Cadastro Único – instrumentos de promoção da cidadania e da dignidade”.

Alexandre Lima, Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf), e também coordenador da Câmara Temática da Agricultura Familiar do Consórcio Nordeste, destacou que o novo Governo Federal está tomando medidas para reforçar as políticas de cooperação e inclusão social.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *