CPI da Covid em números: palavras mais utilizadas por parlamentares e depoentes

Nuvem de palavras 1: elaboração de Felipe Andrade de Melo e Rafael Barbosa

Com Felipe Andrade de Melo e Rafael Barbosa

Nesta primeira matéria de nossa série exclusiva sobre os números da CPI da Covid, analisaremos as palavras mais utilizadas pelos parlamentares e depoentes. Para obter esses dados, nossa equipe analisou 67 sessões e mais de 22 mil minutos de transmissão.

A ‘nuvem de palavras 1’ se refere aos discursos dos senadores na CPI. As palavras de interesse, excluídas aquelas com função meramente coloquial, demonstram a centralidade do Governo Federal como objeto dos discursos. ‘Presidente’, ‘Federal’, ‘Ministério’ e ‘Ministro’ chegam a ter mais citações que a palavra ‘Covid’ e ‘pandemia’.

‘Governador’ e ‘Estados’ figuram num segundo time de palavras mais citadas, com predominância na fase posterior da CPI quando parlamentares governistas tentaram mudar o foco das investigações para as gestões estaduais.

Dentre os assuntos referidos nos discursos dos senadores, têm destaque ‘Amazonas’ e ‘oxigênio’, revelando a importância que teve nos debates a crise de falta de oxigênio em Manaus, que custou diversas vidas.

Outros temas igualmente presentes foram ‘contrato’, sobretudo em relação às denúncias de supostas propinas envolvendo a compra de vacinas, e ‘Pfizer’, a empresa cujas ofertas de fornecimento de vacina num primeiro momento foram negligenciadas pelo Governo Federal.

Como de se esperar, ‘vacina’ também foi um termo-chave dos debates. Tanto relacionado ao processo de compras quanto à agilidade na disponibilização desta para a população e sua importância como política de Estado.

A polêmica ‘cloroquina’ também foi protagonista dos debates. Vista por Bolsonaro como panaceia da crise sanitária, a medicação nunca teve sua eficiência no tratamento da Covid comprovada e gerou grande polêmica.

A ‘Anvisa’ foi o órgão governamental mais visado pelos senadores, sendo a responsável pela aprovação de vacinas e medicamentos, bem como pela orientação de procedimentos relacionados ao combate da pandemia.