E o piso dos professores? Até agora só silêncio

Já vamos caminhando para 20 dias desde o anúncio do reajuste do piso salarial dos professores feito pelo Ministro da Educação, Camilo Santana, e o Rio Grande do Norte ainda não se pronunciou.

Vale lembrar que ainda falta honrar compromissos do reajuste de 2022, que, alegando dificuldades financeiras, o estado parcelou os valores, em montantes variados de acordo com a carreira de cada professor. Na média, porém, ainda falta depositar 7 dos 33% de reajuste do ano passado.

Os professores seguem na dupla indefinição: se o piso de 2022 será mesmo honrado e, principalmente, quando o piso de 2023 será anunciado. O pior é que ontem a governadora Fátima Bezerra pintou um cenário de tempestade em seu discurso na Assembleia Legislativa, ao mencionar a “queda violenta” da receita no ano que passou. E agora?