Eleições em Natal: saiba quem são os prováveis candidatos do governo e da oposição

As eleições para a Prefeitura de Natal já estão movimentando o cenário político na cidade. Diversos nomes são cogitados para a disputa, tanto pela esquerda quanto pela direita, e o atual prefeito, Álvaro Dias (REP), ainda não definiu quem será o seu candidato.

E a maior dúvida no jogo sucessório, hoje, é sobre quem reunirá condições para ser o indicado da base aliada de Álvaro na disputa.

Álvaro Dias já afirmou que não vê possibilidade de apoiar a candidatura da deputada federal Natália Bonavides (PT), que se lançou à disputa mês passado. O prefeito recentemente também descartou uma aliança com o ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT) – de quem foi sucessor no Palácio Felipe Camarão – devido à sua aliança com a governadora Fátima Bezerra (PT) nas eleições de 2022.

À parte da cautela do prefeito, diversos nomes já são especulados no meio político para sua sucessão. Conheça os principais.

Possíveis candidatos da base de Álvaro

Entre os nomes cogitados pela base de Álvaro Dias, está o do deputado federal Paulinho Freire (UB), que tem ganho força nos bastidores. No entanto, há ainda outros pleiteantes, como o secretário Irapoã Nóbrega (MDB) e o vereador Kleber Fernandes (PSDB), que pode trocar de partido para concorrer pelo grupo de Dias.

Paulinho Freire é apontado como um dos favoritos dentro do grupo do prefeito. Em entrevista à Tribuna do Norte, o deputado federal disse que a discussão sobre nomes ainda é prematura, mas afirmou que é importante que exista a continuidade das ações que já foram iniciadas na cidade.

Tendo presidido a Câmara e preservando grande influência sobre a casa, Paulinho é hoje o nome mais forte na disputa para ver quem será o eleito de Álvaro Dias.

Outro nome que tem aparecido constantemente nas discussões é o do vereador Kleber Fernandes. Alinhado ao projeto político do prefeito, Kleber também tem boas relações na Câmara e poderia até mesmo contar com o apoio de Paulinho Freire, caso se viabilize. O grande desafio de Kleber, hoje, é se projetar de forma mais ampla entre o eleitorado da capital. Apesar de ser um parlamentar atuante, ainda é relativamente desconhecido por parcelas importantes dos eleitores.

Correndo por fora está o secretário de Serviços Urbanos, Irapoã Nóbrega, que é especulado como um possível candidato à sucessão de Álvaro. Irapoã teria a vantagem de ser de estrita confiança do prefeito. Declarou recentemente que só sairá candidato a qualquer cargo se for do interesse do líder.

A Câmara Municipal também está de olho na disputa pela Prefeitura de Natal. O vereador Raniere Barbosa (Avante) afirmou que a casa está unida em uma “grande chapa”. “Estamos unidos discutindo o poder político-partidário e deveremos sair em uma chapa com um candidato próprio à Prefeitura de Natal”, afirmou em entrevista ao Agora RN.

Raniere espera que as articulações aconteçam com o apoio do atual prefeito, que é bem avaliado e é apontado pelas pesquisas como transferidor de votos, segundo o vereador.

Já o presidente exercício da Câmara, vereador Eriko Jácome (MDB), afirmou que a maioria dos vereadores da bancada da situação defende a pré-candidatura de Paulinho Freire.

Enquanto os nomes para a disputa ainda são cogitados e articulações políticas acontecem nos bastidores, o prefeito continua se declarando focado na gestão municipal. Em sua mensagem anual do poder Executivo, Dias destacou as iniciativas realizadas por sua gestão e elencou as propostas, programas e ações que pretende implementar na cidade nos próximos anos. Entre as prioridades, o prefeito destacou o investimento em atração de negócios, a construção do Complexo Turístico da Redinha e a requalificação da avenida Felizardo Moura. O prefeito também falou sobre sua preocupação em manter a geração de empregos e renda para a população da cidade.

“Ainda é cedo para definir um nome. Estamos focados em continuar trabalhando pela cidade e deixar para discutir as eleições mais perto do prazo”, afirmou o prefeito em entrevista à 96 FM.

PT já tem nome

Enquanto isso, do outro lado do espectro político, a deputada federal Natália Bonavides já foi definida pelo PT como a pré-candidata da esquerda para tentar, pela primeira vez, a vitória na capital potiguar. Com o apoio da governadora Fátima Bezerra e do presidente Lula, Bonavides surge com força para conquistar a prefeitura da cidade em 2024.

Fátima Bezerra e Lula da Silva venceram em NAtal nos dois turnos em 2022, mesmo com o apoio do prefeito Álvaro Dias para Fábio Dantas (SDD) no 1º Turno e Jair Bolsonaro (PL) no 2º Turno.

A então vereadora Divaneide Basílio (PT) também mostrou força na votação em Natal para deputada estadual. Seria um nome natural do PT, caso houvesse recuo por parte de Natália. Mas isso não está horizonte, pelo contrário. Natália tem se encontrado com lideranças partidárias e buscado apoio. Umas de suas conversas foi com o deputado estadual e líder do governo Francisco do PT. Francisco tende a apoiar Natália, apesar de compreender a necessidade de uma política de alianças mais amplas para se chegar à vitória.

Carlos Eduardo segue vivo no jogo

Em se tratando de eleição para a Prefeitura da Capital, é quase obrigatória a menção ao nome do 4 vezes ex-prefeito Carlos Eduardo. Carlos figurou na mais recente pesquisa de intenções de voto como o nome mais forte para enfrentar um eventual candidato apoiado por Álvaro Dias.

Derrotado na eleição para o Senado em 2022, Carlos poderá buscar sua reabilitação voltando ao comando de Natal. Mas para tanto terá que enfrentar grandes desafios. Mesmo os vereadores de seu partido tendem a apoiar outro candidato. A preferência parece ser por Paulinho Freire.

Ainda, com a pré-candidatura de Natália, Carlos vê mais distante do apoio de seu maior aliado no momento, o PT.

Já as portas da oposição à Fátima Bezerra talvez lhe estejam definitavamente fechadas, se levarmos ao pé da letra as declarações recentes do prefeito Álvaro Dias.

Mas em política, não duvidemos que possa ressurgir como candidato apoiado pelo PT ou mesmo pelo prefeito. E quem sabe, apesar de tudo, como candidato sem o apoio de ambos.

Esquerda poderá ter outros nomes

Em conversa com o blog, o presidente estadual do PSOL Danniel Morais, declarou que “em todas as últimas eleições, o PSOL teve candidato próprio em Natal. Então é natural que o partido considere a possibilidade de apresentar um nome para a disputa”.

Danniel, contudo, afirmou que o PSOL ainda não discute nomes e não fechou as portas para a possibilidade de compor com outras legendas. “Ainda é cedo. Mas certamente discutiremos qual o melhor para a inserção do PSOL na disputa, sempre tendo em vista nosso projeto político coletivo”.

Outros nomes pela direita

Mais à direita, o comunicador Bruno Giovanni também se lançou, mas não conta com um grupo de apoio forte. Sinceramente, considero que a pré-candidatura do blogueiro BG seja apenas um balão de ensaio. Seus movimentos e sua trajetória na política não indicam que está disposto aos sacrifícios necessários para se viabilizar.

Mesmo sendo bastante conhecido na capital, BG não tem bases políticas nem atuação marcante para além da comunicação. Muito embora tenhamos no estado uma rica história de comunicadores que alcançaram grandes vitórias eleitorais, a coisa tem se mostrado diferente quando se trata de eleições majoritárias.

Já o militar Wendel Lagartixa (PL) segue sendo visto como possível candidato da ala mais extremista da direita. Isso apesar de ele estar inelegível até 2029. É muito, mas muito improvável que sua atual situação se reverta. Para isso, teria que ter sua candidatura a deputado estadual validada, o que lhe renderia a posse na Assembleia e a perda do mandato de Ubaldo Fernandes (PSDB).