Empresa de contêineres deixa de operar no Porto de Natal

Mais um revés nas expectativas de crecimento da economia Potiguar. Sem a maior empresa de transporte de contêineres – a CMA CGM, que anunciou o encerramento das atividades no Porto de Natal (RN) – os produtores dizem que a tendência é escoar a totalidade das cargas de frutas para o Ceará para que, de lá, cheguem ao mercado consumidor dos outros continentes.

A empresa já confirmou o desligamento à Companhia Docas do Rio Grande do Norte do RN (Codern) e, se a estatal não conseguir atrair novos operadores, poderá reduzir as suas operações à metade, perdendo cerca de R$ 5 milhões por ano.

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (RN) estuda alternativas para manter o transporte marítimo de cargas após a saída da empresa francesa CMA-CGM. O impacto está sendo contabilizado, já que a empresa é atualmente a principal operadora para o escoamento dos produtos potiguares. Há vantagem nessa mudança, segundo os produtores, levando-se em consideração a dificuldade logística para chegar a Natal e também as limitações do porto potiguar.

Metade da produção de frutas já é exportada pelo estado vizinho. A Agrícola Famosa, maior exportadora de melões e uma das mais importantes indústrias agrícolas do Brasil, tomou essa decisão.

Fonte: Ponta Negra News
Foto: CODERN