Energias renováveis no RN: como a produção de energia eólica e solar está transformando a economia do estado

O Rio Grande do Norte tem se destacado na produção de energias renováveis, principalmente eólica e solar, impulsionando a economia do estado e contribuindo para a transição energética do país. Com a Petrobras e a Enerfin investindo em projetos de energia limpa na região, o RN se consolida como líder em produção de energia limpa…

O Rio Grande do Norte se destaca no desenvolvimento de energias renováveis, com a produção de energia solar e eólica em ascensão e projetos para produção de hidrogênio verde e energia eólica offshore. Segundo a Associação Potiguar de Energias Renováveis (APER-RN), o crescimento da energia solar distribuída no estado em 2022 foi de 107,9%, com a marca de pelo menos uma usina de energia solar nos 167 municípios do RN atingida pela primeira vez. O RN fechou o ano passado com 37.030 sistemas de energia solar conectados à rede, sendo 83% deles residenciais, 14% industriais e 3% na zona rural.

Além disso, a produção de energia eólica cresceu 1.702% no estado em 10 anos, saindo de 375,15 MW em 2012 para 6.762 MW em 2022. O RN é líder em produção de energia eólica no Brasil, com 7,43 GW de potência fiscalizada em operação em fevereiro de 2023, representando 30,20% da produção eólica na matriz energética do país. A energia gerada pela força dos ventos representa 90,5% da produção de energia no estado. São 220 parques eólicos em operação, com 2.696 torres.

Jean Paul Prates, que reforçou a permanência da Petrobras no estado em 2023, anunciou a suspensão das transferências programadas e engatilhadas à venda de ativos na Bacia Potiguar e que o RN será sede de uma das diretorias de energias renováveis da empresa nos próximos meses. A Petrobras tem interesse em investir em energia eólica offshore e hidrogênio verde no RN.

A governadora do estado, Fátima Bezerra, assinou recentemente um memorando de entendimento com a empresa Enerfin para a instalação do projeto piloto de produção de hidrogênio verde e energias associadas em Caiçara do Norte, que funcionará como base para a produção de equipamentos e energias renováveis no mar e exportação de hidrogênio e amônia verdes. O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, destacou a parceria existente entre a Enerfin e o Governo do RN, que confere segurança e tranquilidade para a nova grande empreitada. O diretor de Novos Negócios da Enerfin para América Latina, Marco Antonio Morales, afirmou que todos da direção estão felizes por terem decidido investir no estado.

O Rio Grande do Norte tem condições privilegiadas e o menor custo do mundo para produção de energia limpa, o que tem gerado impactos positivos na economia e na geração de empregos, uma vez que o setor de energias renováveis tem atraído novos investimentos e empresas para a região. Especialistas apontam a produção de energia eólica offshore como uma tendência para os próximos anos no RN, o que pode consolidar ainda mais a posição de destaque do estado na produção de energias renováveis.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *