Entenda por que a lei que cria o Dia Estadual da Educação Popular não é “inútil”, como diz a oposição

Governadora Fátima Bezerra sancionou lei que cria o Dia Estadual da Educação Popular e recebeu críticas da oposição. Entenda a importância da data.

A governadora Fátima Bezerra sancionou, na última terça-feira (19), a lei que cria o Dia Estadual da Educação Popular. A data, que será comemorada todo dia 19 de setembro, foi escolhida em homenagem ao nascimento do educador pernambucano Paulo Freire, que é considerado um dos maiores pensadores da educação no mundo.

A lei estabelece que, nesta data, serão realizadas atividades pedagógicas, seminários e exposições sobre as obras e a história de Paulo Freire. O objetivo é promover a reflexão sobre a importância da educação popular, que é um processo de ensino-aprendizagem que se fundamenta na participação ativa dos educandos e na construção coletiva do conhecimento.

A sanção da lei foi comemorada por organizações e movimentos sociais que atuam na defesa da educação popular. Para eles, a data é uma oportunidade de reforçar a importância da educação como instrumento de transformação social.

Já a oposição criticou a sanção da lei, afirmando que ela é uma “inútil”. Em um artigo publicado em seu blog, Gustavo Negreiros afirmou que a educação estadual está “destruída” e que a lei não serve para nada.

O RN e a educação popular

A educação popular é um processo de ensino-aprendizagem que se fundamenta na participação ativa dos educandos e na construção coletiva do conhecimento. Ela tem como objetivo promover a emancipação social e a transformação da realidade.

O RN tem uma das ricas histórias brasileiras em relação à educação popular: a campanha De Pé no Chão Também se Aprende a Ler, implementada na gestão do ex-prefeito de Natal Djalma Maranhão.

Se você não conheça essa rica história ou deseja conhecê-la melhor, leia esta reportagem que publicamos na Agência de Notícias da Favela.

Celebrar uma data para a educação popular é fazer justiça à história pioneira de nosso estado.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *