Faltam bons empregos no Brasil

Os empregos gerados no Brasil pagam mal e não oferecem condições de trabalho satisfatórias. Se não precisava de um estudo para comprovar isso, com ele fica ao menos mais evidente. Estudo realizado pelos economistas Paulo Morceiro e Vicente Toledo, com base na Rais (Relação Anual de Informações Sociais), levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego…

Os empregos gerados no Brasil pagam mal e não oferecem condições de trabalho satisfatórias. Se não precisava de um estudo para comprovar isso, com ele fica ao menos mais evidente.

Estudo realizado pelos economistas Paulo Morceiro e Vicente Toledo, com base na Rais (Relação Anual de Informações Sociais), levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego que abrange mais de 97% dos vínculos empregatícios formais do país, mostrou que, embora a indústria de transformação seja alvo das políticas de reindustrialização, apenas 1 de cada 4 empregos tem salários acima da média nacional.

Segundo a pesquisa, para cada 100 empregos gerados no Brasil, cerca de 37 são considerados de qualidade, e a maioria (32,3%) daqueles com mais dívidas fazem parte do grupo com a menor renda, com rendimento de até 10 salários mínimos. Entre as atividades que geram mais empregos bem remunerados estão os serviços financeiros (87% de “bons empregos”), o setor público (74%), tecnologia da informação e comunicação (60%), educação privada (55%) e atividades profissionais e científicas.

Por outro lado, setores que geram uma maioria de empregos de baixos salários são alojamento e alimentação, agropecuária, serviços administrativos, comércio, construção e transportes.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *