Francisco Barros Dias é inocentado por unanimidade; tardou, mas foi feita a justiça

Ontem o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) absolveu por unanimidade o professor Francisco Barros Dias das acusações que lhe foram feitas em tempos que já parecem longínquos.

Nada apaga uma experiência como essa, sobretudo na biografia de um homem que marcou sua geração promovendo o melhor no debate jurídico em nosso estado. Mas injustiça se combate com justiça, e ela enfim foi feita.

Faço questão de publicar esta nota. Sei, pelos anos de experiência no jornalismo, que o desagravo não tem o mesmo apelo que o agravo junto ao público. Mas considero dever da imprensa corrigir os erros que comete. E o julgamento de ontem, que inocentou um homem inocente, é a prova dos malefícios que vêm de condenações preciptadas.

Juiz aposentado, Francisco Barros Dias é professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), também atuou como desembargador e promotor do Estado. Se muitos admiram o professor por seu profundo saber jurídico, devemos também valorizar a qualidade de seus artigos, que enriquecem o debate público potiguar.

Agora que saíram de seu caminho as acusações que a Justiça refutou, que venham mais artigos para enriquecer o cotidiano de seu leitores.