Governo Fátima reconhece apropriação dos repasses de consignados e responsabiliza gestões anteriores

Em ofício à Assembleia Legislativa, a Secretaria de Estado da Administração do RN respondeu aos questionamentos dos parlamentares sobre o escândalo dos consignados. Confira o conteúdo do documento, com exclusividade.

O governo Fátima Bezerra (PT), através da Secretaria de Estado da Administração do RN, enviou à Assembleia Legislativa o Ofício – SEAD nº 3183/2023/SEARH, no qual se posiciona acerca das acusações feitas pelo sindicato dos servidores públicos de que estaria utilizando os recursos retidos dos funcionários para finalidades diversas das previstas em lei.

No documento, o governo afirma que “os pagamentos referentes a consignados não estão sendo efetuados tempestivamente”. O documento ainda justifica a situação no seguintes termos: “Entretanto, em se tratando do pagamento dos repasses de empréstimos consignados às instituições financeiras, o Governo do Estado recebeu uma dívida gigantesca das gestões anteriores. A título de ilustração, no início do ano de 2019, apenas com o Banco do Brasil, o Governo pagou uma dívida deixada de R$ 110 milhões”.

Leia abaixo a íntegra do documento oficial do Governo do Estado do RN sobre o escândalo dos consignados: