Herança maldita: Bolsonaro atraiu dinheiro especulativo e afugentou empresas

Enquanto a bolsa brasileira bateu recorde de recursos investidos por estrangeiros, em 2022, o investimento direto em produção esteve em declínio durante todo o governo Bolsonaro (que a terra lhe seja leve).

Enquanto a bolsa brasileira bateu recorde de recursos investidos por estrangeiros, em 2022, o investimento direto em produção esteve em declínio durante todo o governo Bolsonaro (que a terra lhe seja leve).

Foram R$ 100,8 bilhões aplicados no país por especuladores privados, no ano passado. Já na economia direta, que gera empregos…

Em 2021, a Ford anunciou sua saída do Brasil. Foram fechadas fábricas da montadora em Camaçari (BA), Taubaté (SP), Horizonte (CE) e São Bernardo do Campo (SP).

E não foi apenas a Ford.

A alemã Mercedes-Benz deixou de fabricar carros no Brasil, com o fechamento de uma de suas fábricas. Hoje, por aqui, só produz caminhões.

A Audi, também alemã, reduziu sua linha de montagem no Paraná.

A Sony fechou sua fábrica de Manaus. 220 funcionários demitidos.

A farmacêutica suíça Roche também anunciou, em 2020, planos para o fechamento de sua fábrica, no RJ, com 440 funcionários.

A Eli Lily, farmacêutica americana, transferiu sua produção para Porto Rico, em 2020.

A Forever 21, outra rede americana, fechou suas 11 lojas no Brasil.

O Walmart, maior grupo varejista do mundo, vendeu 80% de sua operação brasileira a um fundo de investimentos.

A multinacional Lime encerrou a conta seis meses depois de se instalar no Rio e em São Paulo.

A marca francesa Kiabi também pegou o beco. Junto com ela: Glovo,
Wendy’s e Hooters.

Mais 4 anos de governo Bolsonaro (descanse em paz) e todos teríamos que entregar currículos na única empresa sobrevivente, a Havan. Pensem no horror que seria ter que usar aquele uniforme.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *