Índice de abstenção caiu pela primeira vez

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes anunciou a redução de abstenções no segundo turno. No primeiro turno, 20,95% dos eleitores aptos a votar escolheram votar nulo. Agora, no segundo, foram 20,59%. Dois marcos históricos: no primeiro turno, a maior abstenção registrada e, no segundo, a primeira vez em que menos eleitores…

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes anunciou a redução de abstenções no segundo turno. No primeiro turno, 20,95% dos eleitores aptos a votar escolheram votar nulo. Agora, no segundo, foram 20,59%. Dois marcos históricos: no primeiro turno, a maior abstenção registrada e, no segundo, a primeira vez em que menos eleitores foram às urnas no segundo turno. Apesar dos problemas, o eleitor acreditou que poderia exercer seu papel de cidadão neste domingo.

A maior participação aponta também para a polarização, particularmente a necessidade de se posicionar entre alguns dos lados. O resultado, como esperado, foi bastante acirrado, mas quem se sobressaiu foi o candidato eleito do PT, Lula, que já agradeceu os votos e declarou que construirá um governo para todos. Nota-se a diferença no discurso prestado pelo seu antecessor, pois, no momento de sua vitória, Bolsonaro declarou que iria governar para a maioria que o elegeu, enquanto a minoria deveria se submeter a eles. Uma mudança significativa para a democracia brasileira.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *