Instabilidade na educação pública

O bloqueio-desbloqueio-bloqueio de recursos tem tornado desestabilizado completamente a gestão na educação pública. Após o desbloqueio do orçamento de UFs e IFs, reitores correram para dar encaminhamento aos recursos liberados por receio de um novo bloqueio — porém, não houve tempo hábil. O governo bloqueou novamente. A União tinha voltado atrás no bloqueio anunciado no…

Foto: EBC

O bloqueio-desbloqueio-bloqueio de recursos tem tornado desestabilizado completamente a gestão na educação pública. Após o desbloqueio do orçamento de UFs e IFs, reitores correram para dar encaminhamento aos recursos liberados por receio de um novo bloqueio — porém, não houve tempo hábil. O governo bloqueou novamente.

A União tinha voltado atrás no bloqueio anunciado no primeiro dia de dezembro, o que fez as instituições iniciarem uma campanha de mobilização contra novos recursos. Expusemos aqui uma matéria com a convocação de José Arnóbio, reitor do IFRN, nesse sentido. O novo bloqueio demonstra que a violência com as instituições de ensino superior.

A irresponsabilidade tem sido gigantesca. Fazer e desfazer bloqueios sem aviso, sem relatar os motivos e deixando milhares de estudantes sem saber se terão como assistir suas aulas até o fim do mês, bagunça o funcionamento e planejamento das UFs e IFs. Bolsonaro tem encerrado sua gestão reafirmando seu legado de completo descaso para a educação pública.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *