Lula concretiza demarcação de territórios indígenas

Nesta sexta-feira (28), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, assinaram a demarcação definitiva de seis terras indígenas em seis estados brasileiros. Segundo o governo, essas são as primeiras demarcações homologadas desde 2018.

Nos últimos quatro anos, o governo Jair Bolsonaro não avançou no tema, e o ex-presidente se gabava, em discursos, de não fazer novas demarcações. Ao todo, as áreas demarcadas nesta sexta somam 612.863,3 hectares, ou 6.128 quilômetros quadrados.

Atualmente, o Brasil tem 732 áreas indígenas demarcadas, que ocupam 117.377.533 hectares, ou 13,8% da extensão do país. A demarcação de terras indígenas é fundamental para a preservação dos modos de vida desses povos, além de proteger a fauna e a flora da região.

Para a ministra Sônia Guajajara, a demarcação dessas terras é uma questão de justiça e respeito aos povos originários do país. “Isso significa dar vida, dignidade e cidadania a milhares de famílias indígenas que estavam sendo privadas de seus direitos”, disse ela em entrevista à Agência Brasil.