Lula diz: “Banheiro unissex é aberração” e “Sou contra o aborto”

Acaba de ir ao ar o programa eleitoral em que o ex-presidente Lula repercute sua participação no podcast Flow, dando destaque para as declarações que repercutem o conteúdo da Carta aos Evangélicos divulgada pelo petista no dia 19.
A estratégia da campanha petista vai no sentido de reduzir a vantagem de Bolsonaro no eleitorado evangélico.
Na carta de Lula ao público evangélico, ele se orgulha de ter proporcionado a expansão das igrejas neopentecostais no Brasil:
“Todos sabem que nunca houve qualquer risco ao funcionamento das Igrejas enquanto fui Presidente. Pelo contrário! Com a prosperidade que ajudamos a construir, foi no nosso Governo que as Igrejas mais cresceram, principalmente as Evangélicas, sem qualquer impedimento e até tiveram condições de enviar missionários para outros países.”
Ainda dá outras duas sinalizações importantes sobre a mudança de posição em relação a temas de costumes que têm obtido grande atenção da sociedade nos últimos anos. Veja mais dois trechos da carta:
“Também entendo que o lar e a orientação dos pais são fundamentais na educação de seus filhos, cabendo à escola apoiá-los dialogando e respeitando os valores das famílias, [s]em a interferência do Estado.”
“Nosso Projeto de Governo tem compromisso com a Vida plena em todas as suas fases. Para mim a vida é sagrada, obra das mãos do Criador e meu compromisso sempre foi e será com sua proteção. Sou pessoalmente contra o aborto e lembro a todos e todas que este não é um tema a ser decidido pelo Presidente da República e sim pelo Congresso Nacional.”