Lula e o eterno imbróglio do BNDES

A afirmação de Lula de que pretende financiar serviços de infraestrutura na Argentina via BNDES gerou inúmeros burburinhos tanto na imprensa, quanto no mercado e mesmo nas redes sociais. O BNDES foi pivô de muitas polêmicas envolvendo a recessão econômica na qual caiu o país no último ano da presidente Dilma, e muitos colocam os…

A afirmação de Lula de que pretende financiar serviços de infraestrutura na Argentina via BNDES gerou inúmeros burburinhos tanto na imprensa, quanto no mercado e mesmo nas redes sociais.

O BNDES foi pivô de muitas polêmicas envolvendo a recessão econômica na qual caiu o país no último ano da presidente Dilma, e muitos colocam os contratos mantidos pelo banco de desenvolvimento como diretamente responsáveis — especialmente aqueles feitos com “países amigos”, como Cuba e Venezuela. Embora o governo Bolsonaro não tenha encontrado qualquer irregularidade naqueles contratos, o fato é que a fama ruim ficou. E Lula não parece muito preocupado em mediar esse tema espinhoso com cuidado.

O próprio BNDES, por sua vez, não subscreveu a fala do presidente. A instituição emitiu nota alegando que até o momento não há demanda para financiar tais projetos, ainda que haja perspectivas de parcerias com a Argentina. A nota se refere particularmente à possibilidade de construção do segundo trecho de um gasoduto que escoa a produção argentina de gás xisto e poderia chegar ao sul do Brasil.

Para que possa financiar a contratação de construtoras brasileiras para atuarem no exterior, hoje, o BNDES precisaria mudar a sua política interna, o que exigiria um aval do Tribunal de Contas da União. A credencial do presidente está alta; se ele quiser mesmo, consegue. Lula vai fazer valer a sua vontade?


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *