Microempreendedores devem pagar mais na contribuição à Previdência Social

Com a justificativa de que uma medida provisória deve aumentar o salário mínimo em 8,9%, totalizando R$ 1.320,00, já foi anunciado um aumento equivalente para a contribuição dos Microempreendedores Individuais (MEI) à Previdência Social.

A partir de fevereiro, a contribuição deve ser de R$ 66, antes era de R$ 60,60. O aumento deve seguir as variações já existentes nas taxas de cobrança. Os MEI caminhoneiros, por exemplo, contribuem com R$ 145,44 mas, com o aumento, passarão a contribuir com R$ 158,40.

Apesar do reajuste utilizar o salário de R$ 1.320,00 como base, a MP que aumentaria o salário mínimo para esse valor ainda não foi publicada. Sendo assim, o aumento ainda não foi aplicado e, se já era pouco, com o aumento da cobrança, não será nenhuma mudança significativa para o trabalhador que mal sabe como fazer para fechar as contas no final do mês. A impressão que se tem é aquela de um dito popular: se dá com uma mão e tira com a outra.