O que falta para o RN buscar comprar materiais ortopédicos mais baratos?

As filas de pessoas sofrendo à espera de procedimentos ortopédicos é uma das grandes tragédias do Rio Grande do Norte. Enquanto isso, a polícia investiga esquemas de superfaturamento nas vendas para o estado de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME). Não se tratando de um setor onde inexiste concorrência, pelo contrário, nada justifica o excesso…

As filas de pessoas sofrendo à espera de procedimentos ortopédicos é uma das grandes tragédias do Rio Grande do Norte. Enquanto isso, a polícia investiga esquemas de superfaturamento nas vendas para o estado de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME).

Não se tratando de um setor onde inexiste concorrência, pelo contrário, nada justifica o excesso de contratações sem licitações claras e abrangentes. Uma tomada de preços transparente e competitiva economizaria muito aos cofres públicos, e seria possível adquirir mais OPME’s, o que ajudaria a reduzir as filas.

A pergunta que fica é: por que não se busca fornecedores mais baratos para esses materiais? Um medida simples, competitiva, e que faria grande diferença.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *