O que se sabe sobre o futuro do secretariado de Fátima Bezerra

Fátima foi reeleita com um arco de alianças mais robusto que aquele que a conduziu para primeiro mandato à frente do Governo do Estado. Esse é um dos fatores que forçam uma reforma no secretariado da governadora a partir de 2023. Outro, é o próprio desgaste de alguns gestores e necessidade de mudar o perfil…

Foto: divulgação

Fátima foi reeleita com um arco de alianças mais robusto que aquele que a conduziu para primeiro mandato à frente do Governo do Estado.

Esse é um dos fatores que forçam uma reforma no secretariado da governadora a partir de 2023. Outro, é o próprio desgaste de alguns gestores e necessidade de mudar o perfil de comando em algumas áreas.

Apesar de muitas especulações, a governadora tem mesmo é trabalhado para ganhar tempo. Isso porque ainda precisa costurar sua base na proxima legislatura.

A estratégia passa pela reeleição do aliado Ezequiel Ferreira (PSDB) à Presidência da Casa. Ezequiel certamente é o hoje o aliado com mais influência nas discussões sobre o próximo governo.

Nos bastidores da Governadoria, dá-se como prováveis mudanças na Educação e na Saúde.

Quanto à Educação, analisamos o quadro neste artigo.

No caso da Saúde, Cipriano Maia seria um boi atirado às piranhas, caso demitido. Apesar da gestão claudicante da área, não podemos culpar o titular da pasta pela situação. Cipriano, pelo que fala há tempos nos corredores do poder, não goza nem de autonomia nem de meios para mudar os padrões de sua gestão. Será difícil achar outro nome com algum peso que aceite administrar nas condições franciscanas com que Cipriano trabalha.

Os Recursos Hídricos certamente serão alvo de muitos interesses, inclusive do vice-governador eleito, que tem o trunfo de possuir amplas relações com diversas prefeituras. É a secretaria que fura poços, meus amigos. Muito importante na política do interior.

A deputada estadual Eudiane Macedo (PV) foi lembrada para assumir a Secretaria Estadual do Trabalho, Habilitação e Assistência Social (SETHAS). Seria uma forma garantir o mandato do deputado Vivaldo Costa, 1º suplente da Frente Brasil da Esperança. A atual gestão da SETHAS, no entanto, é muito bem avaliada e dificilmente será trocada.

Outra pasta que poderá ter novo comando é a Secretaria das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos – Semjidhrn. Fala-se em acomodar nela Andrea Ramalho, esposa de Carlos Eduardo.

O MDB também estaria interessado no Turismo e, junto a outros aliados, nas autarquias estaduais que poderão mudanças.

Quanto a outras pastas, o jogo segue silencioso. Comecemos a observar os sinais, então.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *