Petrobras: Jean Paul fala em investigação “de possíveis irregularidades”

Pela primeira vez, o presidente da Petrobras confirmou oficialmente que a estatal possui preferência na compra da refinaria Clara Camarão. Jean Paul Prates também afirmou que existem investigações sob sigilo acerca das denúncias de irregularidades nas venda do patrimônio da Petrobras. O Blog do Girotto e o diário Agora RN têm denunciado desde agosto uma…

Pela primeira vez, o presidente da Petrobras confirmou oficialmente que a estatal possui preferência na compra da refinaria Clara Camarão. Jean Paul Prates também afirmou que existem investigações sob sigilo acerca das denúncias de irregularidades nas venda do patrimônio da Petrobras.

O Blog do Girotto e o diário Agora RN têm denunciado desde agosto uma série de irregularidades e favorecimentos na venda dos ativos da Petrobras no Rio Grande do Norte para a 3R Petroleum.

Até então, estivemos diante de um estarrecedor silêncio das autoridades sobre o assunto. Mesmo as lideranças políticas potiguares que se dizem contra as privatizações se omitem diante dos graves indícios apresentados.

A primeira demonstração de uma autoridade de que os possíveis crimes serão investigados e, se comprovados, punidos, veio do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, em entrevista ao jornal Tribuna do Norte (aqui).

Sem citar diretamente a 3R, Jean afirmou categoricamente que “há ainda as investigações sobre processos em que houve denúncias de possíveis irregularidades. Mas essas correm sob sigilo interno e provavelmente deverão envolver decisões judiciais ou processos voluntários de renegociação”.

O recado do presidente da Petrobras parece claro: os desvios nos processos de privatização não passarão impunes. E ainda deu um sinal de que a estatal pretende reaver seu patrimônio ilegalmente vendido, ao se referir expressamente a “decisões judiciais ou processos voluntários de renegociação”.

Como já publicamos aqui e aqui, a 3R se encontra com alto nível de endividamento e planeja vender a Refinaria Potiguar Clara Camarão para reforçar seu caixa e desalavancar suas dívidas.

Ao que tudo indica, a 3R deverá revender a refinaria para a Petrobras, em acordo que evite possível judicialização da aquisição, que – como explicamos aqui – foi feita à margem da lei e desrespeitando decisão do colegiado do STF.

Preferência da Petrobras em venda da Clara Camarão

Jean Paul também confirmou a notícia dada com exclusividade por este blog de que a Petrobras assinou um acordo de preferência caso a 3R venha a negociar a refinaria Clara Camarão.

“Sim, há um direito de preferência assegurado por esta gestão em favor da Petrobras em relação a ativos industriais que a compradora coloque à venda, inclusive a Refinaria Potiguar Clara Camarão (RPCC), localizada em Guamaré”, disse o presidente da estatal.

Críticas à venda da Petrobras no RN

O presidente da Petrobras ainda registrou que “como senador da República, até o ano passado, me manifestei diversas vezes quanto ao erro de vender estes ativos da forma como foi feito. O que posso dizer neste momento é que a Petrobras irá iniciar uma nova fase da sua presença no Rio Grande do Norte, independentemente desta situação. A retomada da exploração no mar e o fato de sediar a equipe que vai tocar os projetos de eólica costa afora (offshore) são os principais direcionadores para isso.”

As declarações de Jean reforçam o ânimo dos trabalhadores da Petrobras, que lançaram ontem um abaixo-assinado online exigindo a imediata investigação das graves denúncias que envolvem a privatização da Petrobras no RN e a 3R Petroleum.

Você pode conferir o abaixo-assinado aqui e também registrar seu apoio. Só hoje, quase 500 já assinaram o pedido de auditoria na venda do Polo Potiguar, que incluiu a refinaria Clara Camarão.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *