Por que o RN tem gasolina entre as mais caras do Brasil

Resumo: você está pagando a conta de um negócio entre amigos celebrado por Paulo Guedes, Roberto Castello Branco e a 3R Petroleum. Leia a reportagem e entenda o que acontece. Toda vez que você para num posto de combustíveis no RN e pede que o frentista bote 50 reais de gasolina no tanque, está ajudando…

Resumo: você está pagando a conta de um negócio entre amigos celebrado por Paulo Guedes, Roberto Castello Branco e a 3R Petroleum. Leia a reportagem e entenda o que acontece.

Toda vez que você para num posto de combustíveis no RN e pede que o frentista bote 50 reais de gasolina no tanque, está ajudando a pagar pelo lucrativo negócio que um clube de parceiros firmou para enriquecer a si e a seus investidores, tendo como estratégia a aquisição predatória dos ativos da Petrobras no Rio Grande do Norte.

Refinaria subiu preços em 8,4% em apenas 43 dias

A política de preços da refinaria Clara Camarão – agora propriedade da 3R Petroleum – impacta diretamente no valor que você paga pela gasolina na bomba.

Quando a 3R assumiu a Clara Camarão, o litro da gasolina saía da refinaria por R$ 2,91. No último dia 20, a empresa anunciou novo reajuste, passando a cobrar R$ 3,08 por litro. Um aumento de 8,4% em apenas 43 dias, já que a 3R tomou posse da refinaria em 7 de junho deste ano.

A Agência Nacional de Agência do Petróleo (ANP) apontou que o preço médio da gasolina no estado estava em R$ 5,81, na semana passada – antes do impacto do novo reajuste feito pela 3R.

3R Petroleum domina mercado local

A venda da Refinaria Potiguar Clara Camarão (RPCC) da Petrobras à 3R Petroleum foi um negócio escandaloso, contaminado por indícios de favorecimento e vícios procedimentais. Ao rigor da lei, o negócio sequer poderia ter sido concretizado e a 3R deveria ter sido punida (entenda o caso aqui e aqui).

A Clara Camarão é responsável pelo abastecimento do RN e sul do Ceará. Com capacidade para processar 6.000 m3/dia de óleo, a refinaria possui posição geográfica e infraestrutura que a tornam praticamente um monopólio no fornecimento de combustíveis para o RN.

Valendo-se das condições privilegiadas de concorrência, a a 3R Petroleum vem adotando uma agressiva política de otimização dos lucros da refinaria, elevando preços e reduzindo os investimentos em produção. O resultado disso, como se tem visto, é que o potiguar terá pagar pelo acordo entre amigos que sacramentou a venda do patrimônio da Petrobras no RN para uma empresa até então obscura e sem experiência de atuação na indústria do petróleo.

Para conhecer detalhes dessa negociata, leia nossa reportagem sobre a venda da Clara Camarão e do Polo Macau para a 3R.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *