Prefeitura encerra São João de Natal com 1º Arraiá da Inclusão sábado no Bosque das Mangueiras 

Diante da necessidade crescente de eventos destinados às pessoas com deficiência e, especialmente, às invisíveis, tais quais o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e outros, será realizado o 1º Arraiá da Inclusão em Natal. O evento, realizado pela Prefeitura do Natal, Mandato Cidadão, Associação Brasileira de Apoio à Pessoa com Deficiência (Abaped) e HD Produções,…

Diante da necessidade crescente de eventos destinados às pessoas com deficiência e, especialmente, às invisíveis, tais quais o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e outros, será realizado o 1º Arraiá da Inclusão em Natal. O evento, realizado pela Prefeitura do Natal, Mandato Cidadão, Associação Brasileira de Apoio à Pessoa com Deficiência (Abaped) e HD Produções, acontecerá no próximo sábado, 29 de julho, das 15h às 20h, no Bosque das Mangueiras, na Av. Nascimento de Castro, s/n, bairro Lagoa Nova. 

Segundo explica o secretário de Cultura de Natal, o presidente da Fundação Cultural Capitania das Artes (Secult/Funcarte), Dácio Galvão, o evento contará com apresentações musicais, respeitando os limites sonoros, show de talentos de crianças e adolescentes (com inscrições prévias no instagram @arraiadainclusaoemnatal e na hora do evento), praça de alimentação, artesanatos, sala de acolhimento para regulações em possíveis crises, sala de oficinas de pintura e brincadeiras, além de brinquedos infláveis. 

Foram disponibilizadas tendas gratuitamente (através de inscrição prévia) para comercialização de produtos e serviços. “O 1º Arraiá da Inclusão em Natal também chega para oportunizar às famílias PcD a obtenção de renda extra, uma vez que vários pais e/ou mães acabam abrindo mão de carreiras profissionais e ocupações convencionais que exigem trabalhos presenciais em razão da necessidade de acompanhar tratamentos de seus familiares com deficiências”, reforça Haylene Dantas, da HD Produções. 

“Vamos despertar atenção dos natalenses para o respeito e empatia às PcD, demonstrando que esse público também tem direito a entretenimento de qualidade. Apesar de focar em um evento que atenda às necessidades PcD, é aberto ao público em geral, provando que é possível haver ricas trocas de experiências, com respeito aos limites sensoriais e físicos de cada indivíduo”, enfatiza Andiara Freitas, da Abaped. 

“Já expressivo, mas ainda carente de atenção e prioridade pelo poder público e sociedade, esse público busca visibilidade e essa ação contribui na luta por direitos iguais para todos, com oferta de lazer e entretenimento, formatados para incluir crianças, adolescentes e jovens com deficiências diversas”, explica o vereador Dickson Júnior, que é pai de criança autista e vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida, da Câmara Municipal de Natal. 


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *