Presidente Lula se reúne com ministras para enfrentar crises ambientais

Nesta sexta-feira (26), o presidente Lula se encontrará com as ministras do Meio Ambiente, Marina Silva, e dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, em uma tentativa de mitigar as crises ambientais resultantes das mudanças feitas no texto da Medida Provisória 1154/2023, que trata da reestruturação da administração federal. As ministras de Lula criticaram as alterações aprovadas em uma comissão mista do Congresso, que esvaziaram as pastas comandadas por elas.

A MP 1154/2023 é relatada pelo deputado Isnaldo Bulhões (MDB-AL) e teve seu texto aprovado na quarta-feira (24), por 15 votos a três. O parecer final será agora analisado pelos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado. Os líderes do governo que apoiam a medida estão trabalhando para que o Legislativo conclua a análise até 1º de junho, data em que a MP perderá validade. Desde então, as ministras têm feito um esforço junto ao governo e ao Congresso Nacional para tentar alterar o texto.

O presidente do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Rodrigo Agostinho, expressou sua preocupação com as medidas provisórias votadas no Congresso na quarta-feira (24) e afirmou que elas causaram transtornos ao setor ambiental.

“Vivemos um dia de ressaca na área ambiental, com a votação de medidas provisórias que prejudicaram a Lei da Mata Atlântica e alteraram a demarcação de terras indígenas. Ao mesmo tempo, tivemos essa crise relacionada à recusa de licença [à Petrobras para exploração na foz do rio Amazonas]”, declarou Agostinho em uma entrevista ao “podcast 2+1” do Globo e da CBN.

A reunião está prevista para logo mais, às 11 horas.