Protestos ‘tocam o terror’ e transformam uma das principais vias do Brasil em palco de guerra política

A BR-163 corta longitudinalmente o estado do Mato Grosso. Por ela circula grande parte da produção de soja do Brasil. Hoje, a estrada virou palco de uma guerra política que recrudesce em violência. Pistas interditadas por pneus incendiados, bloqueios de caminhões, hostilidades e conflitos ponteiam o cenário da estrada. Durante os protestos, até guinchos foram…

Fotos: Só Notícias/Guilherme Araújo/Lucas Torres

A BR-163 corta longitudinalmente o estado do Mato Grosso. Por ela circula grande parte da produção de soja do Brasil. Hoje, a estrada virou palco de uma guerra política que recrudesce em violência.

Pistas interditadas por pneus incendiados, bloqueios de caminhões, hostilidades e conflitos ponteiam o cenário da estrada. Durante os protestos, até guinchos foram queimados.

Os protestos no MT seguem o ritmo sazonal das manifestações que ocorrem no Brasil desde a promulgação do resultado do 2º turno da eleição presidencial. Em diversas cidades do estado, como Sinop, a população dá apoio massivo aos atos, chegando a fechar o comércio em solidariedade aos manifestantes.

A PRF vem atuando para desobstruir as vias e garantir a normalidade. Contudo, manifestantes seguem acampados nas marginais da BR em alguns trechos, mantendo viva a lembrança do movimento.

O futuro de tais movimentos é incerto, embora seu fracasso na tentativa de evitar a posse do presidente eleito em janeiro esteja claro. Eles seguem criando símbolos, narrativas e identidade. Ao que tudo indica, o Brasil está diante da emergência de um novo ator político, com métodos e ideário próprios. Não parece que, embora enfraquecidos, esses movimentos estejam destinados a sumir.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *