Que danado os ataques a escolas têm a ver com o 8 de janeiro

Digo logo que, do meu ponto de vista, a relação é difícil é difícil de se estabelecer. Mas diversos líderes do governo discordam disso, incluindo aí nosso ministro da Educação.

O ministro da Educação, Camilo Santana, comparou os ataques em escolas com os atos do 8 de Janeiro, durante o seminário “Educação Já – Encontro Anual 2023”, organizado pela ONG Todos Pela Educação.

Santana afirmou que o chamamento feito pelo presidente Lula, em defesa da educação, da escola e da vida de nossas crianças e jovens, é como o do dia 9 de janeiro, que foi pela democracia. A declaração do ministro faz referência ao pacote de ações e recursos destinados a prevenir ataques em escolas, anunciado nesta terça-feira (18) pelo governo federal, com a transferência de R$ 3,1 bilhões para estados e municípios.

Embora tosca, pelo que vemos nas redes sociais, a narrativa ganhou popularidade. E assim mais um problema nacional sai do campo da seriedade e entra para disputa de torcidas.