Quem diria: José Agripino novamente no centro da política potiguar

Errata: O leitor Fred Machado fez uma importante correção ao nosso texto. Agripino foi candidato a deputado federal em 2018, pelo DEM este ano, quando era senador. Ele obteve mais de 64,6 mil votos e acabou na suplência. José Agripino Maia é um político de longa trajetória no Rio Grande do Norte, chegando a ter…

Errata: O leitor Fred Machado fez uma importante correção ao nosso texto. Agripino foi candidato a deputado federal em 2018, pelo DEM este ano, quando era senador. Ele obteve mais de 64,6 mil votos e acabou na suplência.

José Agripino Maia é um político de longa trajetória no Rio Grande do Norte, chegando a ter destacado papel nacional. Sua carreira política parecia acabada quando, em 2018, fracassou em sua tentativa de reeleição ao Senado, ficando em quarto lugar na disputa, com 13,95% dos votos válidos. Na ocasião, estavam abertas duas vagas, o que apenas reforçou a sensação fatal de derrota.

Mas sempre me diz um sábio amigo com muitos anos nesse mundo política: nunca dê ninguém por morto nem por triunfante antes que o jogo acabe.

Hoje, o ex-governador lidera inconteste um dos maiores partidos do RN, o União Brasil, que com a recente federação com o Progressistas, se tornou a maior bancada do Congresso Nacional. A federação contará com 108 deputados federais e 15 senadores.

No RN, o partido conta com 2 deputados federais – Paulinho Freire e Benes Leocádio – e 2 estaduais – Ivanilson Oliveira e Taveira Júnior.

Agripino é atualmente um ator decisivo na construção das alianças para 2024 e 2026. Tem portas abertas no governismo e na oposição. Dialoga com todos, inclusive com antigo rival PT.

Aos 77 anos, parece que teremos de nos reabituar a falar em José Agripino nos próximos anos.

Carreira de Agripino

Ele começou sua carreira política em 1965, quando foi eleito vereador em Natal, onde nasceu. Em 1978, foi eleito deputado estadual pelo Rio Grande do Norte e, quatro anos depois, foi eleito deputado federal. Em 1986, concorreu ao governo do estado, mas foi derrotado. Agripino foi eleito governador em 1990. Em 1994, foi eleito senador e reeleito em 2002 e 2010. Durante seus mandatos, ocupou diversos cargos importantes, como a presidência do DEM (Democratas), partido que integrou desde a década de 1980.

Agripino ocupou o cargo de líder da oposição ao governo no Senado Federal, em 2003, durante o primeiro governo de Lula. Ele também foi presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, uma das mais importantes da casa.

Durante sua trajetória, Agripino foi um crítico ferrenho do Partido dos Trabalhadores (PT), especialmente nos governos Lula e Dilma Rousseff. Ele apoiou o impeachment de Dilma e foi um dos principais articuladores do processo que levou ao afastamento da então presidente.


Comments

3 respostas para “Quem diria: José Agripino novamente no centro da política potiguar”

  1. José Agripino foi candidato a deputado federal em 2018, ficando na 1 suplência !

    1. Grato pela correção, amigo. Fiz uma errata lá na matéria. Felicidades…

    2. grato pela correção, amigo; já fiz uma errata na matéria; felicidades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *