Raimundo Alves está com um pé e meio no TCE-RN

2024 não será apenas marcado pela disputa das eleições municipais. As indicações para as duas vagas que serão abertas no Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) já movimentam os bastidores da política potiguar e alianças e compromissos já são negociados. O governo Fátima já definiu sua estratégia para garantir a indicação do atual chefe do…

2024 não será apenas marcado pela disputa das eleições municipais. As indicações para as duas vagas que serão abertas no Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) já movimentam os bastidores da política potiguar e alianças e compromissos já são negociados.

O governo Fátima já definiu sua estratégia para garantir a indicação do atual chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves (PT), para o TCE-RN.

A ideia do governo é seguir o exemplo do Governo Federal e negociar em bloco todas as indicações para esse Tribunal e outros, garantindo maiores chances de compor um acordo que reúna maioria na Assembleia para aprovar sua prioridade, a nomeação de Raimundo. A mesma estratégia está sendo adotada por Lula para garantir a ida de Cristiano Zanin ao STF, por isso a indicação vem demorando, mantendo vaga a cadeira que foi do ministro Ricardo Lewandowski, recentemente aposentado.

Raimundo Alves merece o gesto da governadora. Em 2022, ele foi o principal operador da estratégia de Fátima para desmobilizar a oposição, como ele mesmo a definiu. Com pulso firme, ainda aniquilou as dissidências internas do PT e garantiu as indicações de Walter Alves e Carlos Eduardo. Fátima é a política mais competente do estado. E Raimundo se mostrou à altura da comandante. Nada mais justo que ser recompensado com uma vaga no TCE.

O TCE terá duas vagas abertas em 2024, em razão das aposentadorias compulsórias da conselheira Adélia Sales, que deixará a corte em março, e do conselheiro Tarcísio Costa, que sairá em maio. A intenção é aguardar a abertura de ambas as vagas para negociá-las em bloco.

Um dos possíveis nomes para a indicação seria o deputado estadual eleito pela federação PT/PV/PCdoB, Hermano Morais, que é filiado ao PV. Chegou-se a veicular a possibilidade de antecipação da aposentadoria do conselheiro Tarcísio Costa para 2023. Assim Vivaldo Costa, irmão de Tarcísio e primeiro suplente na chapa da federação PT/PV/PCdoB, poderia assumir o mandato na Assembleia Legislativa. Mas o acordo não avançou, justamente porque há o interesse em garantir no acordo a aprovação do secretário Raimundo Alves.

Muito cobiçado, o cargo de conselheiro do TCE-RN é vitalício, e o salário atual é de R$ 35.462,22. Não falta quem deseje se livrar dos perrengues das urnas e garantir uma vida confortável num órgão prestigiado e influente que fornece ótimas condições de trabalho.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *