Renato Russo, o profeta que até falou da Guerra na Ucrânia

Pesquisando para uma série de matérias que pretendemos publicar neste blog sobre a Guerra na Ucrânia, só me veio à mente a letra de “A Canção do Senhor da Guerra”, do poeta-profeta Renato Russo na qual diz “Uma guerra sempre avança a tecnologia / Mesmo sendo guerra santa / Quente, morna ou fria / Pra…

Pesquisando para uma série de matérias que pretendemos publicar neste blog sobre a Guerra na Ucrânia, só me veio à mente a letra de “A Canção do Senhor da Guerra”, do poeta-profeta Renato Russo na qual diz “Uma guerra sempre avança a tecnologia / Mesmo sendo guerra santa / Quente, morna ou fria / Pra que exportar comida? / Se as armas dão mais lucros na exportação”.

Saudosismo juvenil? Provavelmente. Mas, revisitando esse artista que depois de velho passou a me cair mal, reencontrei ainda outra letra muito apropriada, da música “Fátima”, que foi gravada pelo Capital Inicial.

Eis algumas notícias que me fizeram recorda dos tempos fanático por Legião Urbana:

  • A OTAN e seus aliados anunciaram um novo projeto espacial, a Alliance Persistent Surveillance from Space, visando a criação de uma frota de satélites espiões para coletar e compartilhar dados entre os aliados da OTAN e sua estrutura de comando.
  • A Rússia desenvolveu um sistema de reconhecimento de última geração que usa raio laser e é capaz de detectar e identificar uma pessoa a uma distância de 18 quilômetros. O sistema foi desenvolvido com base em soluções elaboradas durante a criação e operação de outro sistema de reconhecimento portátil.
  • Diplomata russo alertou que objetos espaciais utilizados para fins militares na Ucrânia podem se tornar alvos legítimos para um ataque de retaliação russo, constituindo uma participação indireta em conflitos armados.
  • Os EUA estão criando pequenas espaçonaves de combate capazes de desativar satélites russos, que podem ser lançados escondidos durante o envio ao espaço de satélites OneWeb ou Starlink. A utilização desses sistemas cria a ameaça de um ataque espacial a aparelhos espaciais criticamente importantes do país, como os que fornecem comunicações e telecomunicações.

A letra de “A Canção do Senhor da Guerra”

Existe alguém esperando por você
Que vai comprar a sua juventude
E convencê-lo a vencer

Mais uma guerra sem razão
E já são tantas as crianças com armas na mão
Mas explicam novamente que a guerra gera empregos
Aumenta a produção

Uma guerra sempre avança a tecnologia
Mesmo sendo guerra santa
Quente, morna ou fria
Pra que exportar comida?
Se as armas dão mais lucros na exportação

Existe alguém que está contando com você
Pra lutar em seu lugar já que nessa guerra
Não é ele quem vai morrer

E quando longe de casa
Ferido e com frio o inimigo você espera
Ele estará com outros velhos
Inventando novos jogos de guerra

Que belíssimas cenas de destruição
Não teremos mais problemas
Com a superpopulação
Veja que uniforme lindo fizemos pra você
E lembre-se sempre que Deus está
Do lado de quem vai vencer

O senhor da guerra
Não gosta de crianças …

A letra de “Fátima”

Vocês esperam uma intervenção divina
Mas não sabem que o tempo agora esta contra vocês
Vocês se perdem no meio de tanto medo
De não conseguir dinheiro pra comprar sem se vender
E vocês armam seus esquemas ilusórios
Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez
Mas acontece que tudo tem começo
E se começa, um dia acaba
Eu tenho pena de vocês

E as ameaças de ataque nuclear
Bombas de nêutrons não foi Deus quem fez
Alguém um dia vai se vingar
Vocês são vermes, pensam que são reis
Não quero ser como vocês
Eu não preciso mais
Eu já sei o que eu tenho que saber
E agora tanto faz

Três crianças sem dinheiro e sem moral
Não ouviram a voz suave que era uma lágrima
E se esqueceram de avisar pra todo mundo
Ela talvez tivesse um nome e era Fátima
E de repente o vinho virou água
E a ferida não cicatrizou
E o limpo se sujou e no terceiro dia
Ninguém ressuscitou


Comments

Uma resposta para “Renato Russo, o profeta que até falou da Guerra na Ucrânia”

  1. Muito boa lembrança! Renato Russo um grande e inteligentíssimo poeta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *