Será que agora sai esse piso da enfermagem?

Após a aprovação em dois turnos na Câmara, hoje (20) foi a vez do Senado aprovar por unanimidade, a PEC 42, que finalmente viabiliza o pagamento do piso da enfermagem, a partir de recursos do superávit financeiro de fundos públicos e do Fundo Social que seriam direcionados. Receberiam o benefício tanto o setor público como…

Após a aprovação em dois turnos na Câmara, hoje (20) foi a vez do Senado aprovar por unanimidade, a PEC 42, que finalmente viabiliza o pagamento do piso da enfermagem, a partir de recursos do superávit financeiro de fundos públicos e do Fundo Social que seriam direcionados. Receberiam o benefício tanto o setor público como as entidades filantrópicas e os prestadores de serviço que tenham pelo menos 60% de pacientes do SUS.

Suspenso desde setembro pelo STF, a polêmica do piso se deu a partir da reclamação de entes públicos e privados a respeito do impacto financeiro que a medida geraria. Com a aprovação da PEC, a expectativa é de que o impasse seja finalmente resolvido. É do interesse dos profissionais, do Parlamento e também do governo que está entrando — o próprio Fernando Haddad, que deverá ser o Ministro da Fazenda, conversou com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para pensar em estratégias para garantir os recursos.

A lei do piso preconiza o valor de R$ 4.750 aos enfermeiros, 70% disso para técnicos de enfermagem e 50% para auxiliares de enfermagem e parteiras.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *