Setor energético do RN é destaque na imprensa nacional

Nos últimos anos, o Rio Grande do Norte tem se destacado como um polo relevante no setor de eletricidade, impulsionando a economia local e contribuindo para a expansão da matriz energética nacional. De acordo com dados recentes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o estado abriga um total de 597 empreendimentos no setor, sendo…

Nos últimos anos, o Rio Grande do Norte tem se destacado como um polo relevante no setor de eletricidade, impulsionando a economia local e contribuindo para a expansão da matriz energética nacional. De acordo com dados recentes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o estado abriga um total de 597 empreendimentos no setor, sendo a energia eólica e a solar os pilares dessa transformação.

A força dos ventos e a intensidade solar ao longo do território potiguar têm alimentado o crescimento exponencial do setor energético. Atualmente, o estado abriga 380 empresas dedicadas à energia eólica e 179 voltadas à energia solar.

Enquanto as placas solares aproveitam ao máximo a intensidade luminosa durante o dia, os aerogeradores, que lembram ventiladores gigantes, mostram-se mais eficazes à noite, quando os ventos ganham força. Essa complementaridade resulta em uma produção contínua de energia, proporcionando uma oferta mais estável ao sistema elétrico.

Impacto na Economia Local e na Geração de Empregos

A expansão da matriz energética, especialmente com o aumento da capacidade de geração eólica e solar, tem proporcionado impactos positivos na economia dos municípios da região. Um relatório do Sebrae apontou que 8 das 10 cidades com o maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita possuem parques de energia eólica instalados. São elas: São Bento do Norte, Pedra Grande, Bodó, Guamaré, Parazinho, Serra do Mel, São Miguel do Gostoso e João Câmara.

Grandes esperanças no setor

Entre os municípios do estado, Serra do Mel se destaca como o maior concentrador de parques de energia eólica, com um total de 36 empreendimentos em funcionamento. Já no que diz respeito à energia solar, Açu assume a liderança, abrigando 74 projetos na área, segundo dados compilados pelo Sebrae.

Além da energia renovável, a cadeia de óleo e gás também desempenha um papel significativo no desenvolvimento econômico do estado. Com a presença de companhias petrolíferas estabelecidas no Rio Grande do Norte, esse setor contribui para a diversificação da economia e a criação de oportunidades de emprego em áreas relacionadas à exploração e produção de petróleo.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *