Transpetro quer reativar construção de navios em estaleiros nacionais

A Transpetro, subsidiária de transportes e logística da Petrobras, planeja retomar a construção de navios próprios em estaleiros brasileiros. O anúncio foi feito pelo presidente da companhia, Sérgio Bacci, em sua primeira coletiva de imprensa após tomar posse na semana passada. Bacci afirmou que um grupo de estudos foi criado para levantar informações necessárias para a elaboração de um amplo programa com essa finalidade. Além disso, o executivo ressaltou que a Controladoria Geral da União e o Tribunal de Contas da União estarão envolvidos desde o início no programa de construção.

A retomada do segmento naval é uma bandeira clara do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o presidente da Transpetro. Ele também destacou que a empresa não será privatizada e que a prioridade continua sendo a Petrobras, mas que a companhia também poderá avaliar novos clientes. A retomada da construção de navios próprios deve ser financiada com o Fundo da Marinha Mercante (FMM) e contará com a participação de Petrobras e BNDES em discussões sobre os projetos que podem ser desenvolvidos.

Atualmente, a Transpetro conta com 26 navios de cabotagem de longo curso e outros 10 navios aliviadores afretados. O último navio entregue à Transpetro via Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) foi em 2019. Bacci ressaltou que a indústria naval brasileira precisa de uma demanda de longo prazo e que o país precisa construir um projeto de Estado, e não de governo. Ainda de acordo com o presidente da Transpetro, a empresa é superavitária, registrando 75% da receita com dutos e terminais e os demais 25% com transporte.